Sexta-feira, 21 de Setembro de 2007

Filosofia: objecto e método (Algumas perguntas e respostas)

Filosofia — objecto e método

Cornman, Leher e Pappas

 

 

A filosofia nasceu na Grécia, no séc. VI a.C., e até ao séc. XVII (“Ainda não há muito tempo”) todas as ciências faziam parte da filosofia.

 

Exemplos:

 

 

ANTES

AGORA

Filosofia da Natureza

Química, Física

Filosofia do Espírito

Psicologia

 

*      Quando é que uma determinada área de investigação se separa da filosofia e se constitui como ciência independente?

 

ð Quando nessa área se desenvolve uma teoria principal aceite pela generalidade dos investigadores e se desenvolvem métodos uniformizados de crítica e confirmação. Este processo de transição de temáticas da filosofia para a ciência continua.

 

Exemplo: a temática da semântica dentro do campo da linguística. Os filósofos desenvolveram várias teorias para explicar como podem as palavras ter significado e o que constitui o significado das palavras. Também os linguistas explicam esta temática de modo semelhante aos filósofos, não havendo uma distinção precisa entre eles.

 

Quando uma área está em processo de transição, não é claro se um investigador dessa área é filósofo ou cientista.

Em filosofia, o desenvolvimento de uma área conduz muitas vezes à sua independência e, portanto, à constituição de uma ciência autónoma.

Portanto, muitos temas que faziam parte do objecto da filosofia passaram para o domínio das ciências.

 

*      Pode, então, dizer-se que todos os problemas filosóficos podem vir a ser tratados no âmbito das ciências?

 

ð Não, por dois motivos:

 

1.º) Alguns problemas são tão gerais e fundamentais, que não podem ser tratados por uma qualquer ciência particular (por exemplo: o que é o conhecimento?, o que é uma acção justa?);

 

2.º) Um tratamento bem sucedido de um problema dentro de uma determinada área pode gerar novos problemas (exemplo: o sucesso da neurofisiologia na explicação do nosso comportamento levanta a questão de se saber se os pensamentos e os sentimentos não serão senão processos físicos; só a filosofia pode tentar responder a esta questão).

 

*      De que trata então a filosofia? Qual é o seu objecto?

 

ð A filosofia trata dos problemas intelectuais com os quais as outras disciplinas são incapazes de lidar.

 

ð O objecto da filosofia são os conceitos mais básicos que usamos nas ciências, nas artes, nas religiões e no dia-a-dia; por exemplo: o bem moral, o mal, a arte, o conhecimento, a verdade, a realidade, a linguagem, o número...

 

*      E qual é o método da filosofia?

 

ð As questões estudadas em filosofia são tratadas através de métodos dialécticos de argumentação e contra-argumentação

 

ð O método da filosofia é a troca de argumentos, a discussão de ideias.

Adaptado de António Padrão (ESAS)

publicado por Luís M. M. Duarte às 12:30
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Sheila da celeste nelson maphosse a 8 de Março de 2017 às 22:01
O metodo da filosofia e a troca de argumentos , discurssao de ideias e reflexao.

Comentar post

Luís M. M. Duarte (Coordenação)

pesquisar

 

Abril 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
29
30

posts recentes

Os "Sexalescentes" do Séc...

O fenómeno atual multimod...

A REDEFINIÇÃO (DA NOÇÃO) ...

V Comemoração do Dia Mund...

V Comemoração do Dia Mund...

O que é a Filosofia? - Um...

IV Comemoração do Dia Mun...

Comemoração do 25 de Abri...

Os Valores

II, A Racionalidade práti...

arquivos

Abril 2017

Maio 2015

Abril 2012

Novembro 2011

Novembro 2010

Abril 2010

Março 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

links

blogs SAPO

subscrever feeds